SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue1Chromatographic evaluation of volatile compounds in brazilian sugar cane spirits produced with yeasts from different locationsAntimicrobial resistance in Pseudomonas aeruginosa isolated from fish and poultry products author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Food Science and Technology (Campinas)

On-line version ISSN 1678-457X

Abstract

GROPPO, Vanessa Daniel; SPOTO, Marta Helena Fillet; GALLO, Cláudio Rosa  and  SARMENTO, Silene Bruder Silveira. Efeito do cloreto de cálcio e da película de alginato de sódio na conservação de laranja 'Pera' minimamente processada. Ciênc. Tecnol. Aliment. [online]. 2009, vol.29, n.1, pp. 107-113. ISSN 1678-457X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-20612009000100017.

Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de solução de cloreto de cálcio e película de alginato de sódio na conservação de laranja 'Pera' minimamente processada. A qualidade da laranja minimamente processada submetida aos tratamentos com cloreto de cálcio a 1%, alginato de sódio a 1% e o controle (sem aplicação de tratamento) foi monitorada a cada três dias, por análises físicas e químicas, microbiológicas e sensoriais por um período de 12 dias de armazenamento a 5 ºC. O tratamento com alginato de sódio (1%) apresentou menor perda de massa ao longo do período de armazenamento, porém, as amostras submetidas a este tratamento, tiveram sua qualidade prejudicada quanto aos teores de ácido ascórbico, açúcares, teor de sólidos solúveis e firmeza. No final do armazenamento, o tratamento com cloreto de cálcio (1%) apresentou a melhor eficiência na manutenção das características iniciais do fruto, preservando os teores de ácido ascórbico, acidez titulável, 'ratio', açúcares e firmeza, evidenciada pela menor solubilização de pectinas. Análise microbiológica detectou valores insignificantes para bactérias psicrotróficas, bolores e leveduras e coliformes totais em todos os tratamentos, mostrando que os cuidados tomados com as condições higiênicas levaram à obtenção de um produto com padrão microbiológico de acordo com a legislação de alimentos, apresentando ausência de Salmonella e ausência de coliformes a 45 ºC. Sensorialmente, a laranja minimamente processada tratada com cloreto de cálcio (1%) e o controle, apresentou-se em condições de consumo por nove dias de armazenamento.

Keywords : processamento mínimo; Citrus sinensis L. Osbeck; película comestível; microbiologia; análise sensorial; qualidade.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese