SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 issue3Application of mathematical models for the prediction of adsorption isotherms in solid mixture for mango powder refreshmentSensory and microbiological evaluation of uncured fresh chicken sausage with reduced fat content author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Food Science and Technology (Campinas)

Print version ISSN 0101-2061

Abstract

RITTER, Ana Carolina; HOELTZ, Michele  and  NOLL, Isa Beatriz. Potencial toxigênico de Aspergillus flavus testado em diferentes meios e condições. Ciênc. Tecnol. Aliment. [online]. 2011, vol.31, n.3, pp. 623-628. ISSN 0101-2061.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-20612011000300011.

O objetivo do presente trabalho foi avaliar a capacidade produtora de aflatoxina de três isolados de Aspergillus flavus sob diferentes condições de crescimento. O experimento foi baseado num delineamento experimental 23, tendo como variáveis independentes a temperatura (20-40 °C), tempo de incubação (7-21 dias) e pH (2,0 e 6,0) em dois meios de cultura diferentes. As melhores condições encontradas foram empregadas com isolados não toxigênicos testados previamente em Agar Coco. A aflatoxina B1 foi extraída com clorofórmio, diretamente dos meios sintéticos. A identificação e a quantificação do composto foram efetuadas por Cromatografia em Camada Delgada e Fotometria Fotográfica. Como resultados preliminares, o meio de cultura YES se mostrou como uma alternativa para detectar o potencial toxigênico de Aspergillus flavus, nas seguintes condições: pH 5,2, temperatura de 25 °C e tempo de incubação de 11 dias, com uma produção de 206,05 ng.UFC-1 de aflatoxina B1. Dos 30 isolados não toxigênicos, 12 apresentaram resultado positivo nas condições e meios de cultura testados.

Keywords : Aspergillus flavus; aflatoxina; tempo de incubação; temperatura; pH; meios de cultura.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English