SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue1Sugar fractionation and pectin content during the ripening of guava cv. Pedro SatoIn vitro antimicrobial properties of plant essential oils thymus vulgaris, cymbopogon citratus and laurus nobilis against five important foodborne pathogens author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Food Science and Technology

Print version ISSN 0101-2061

Abstract

OLIVEIRA, Rafaela Macedo Mendes De. Quantificação de catequinas e cafeína do chá verde (Camellia sinensis) infusão, extrato e bebida pronta. Ciênc. Tecnol. Aliment. [online]. 2012, vol.32, n.1, pp.163-166.  Epub Jan 31, 2012. ISSN 0101-2061.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-20612012005000009.

O presente estudo teve como objetivo quantificar os teores de catequinas e cafeína em diferentes formas de apresentação do chá verde -infusão, extrato e bebida pronta - e, baseado no teor destes constituintes, identificar aquela mais apropriada para consumo. A cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE) foi a metodologia analítica utilizada para a quantificação das catequinas e cafeína. O chá verde sachê obteve maior concentração de catequinas totais com 5 a 9,5%, seguido do extrato com 3,64 a 4,88%, o chá verde bebida pronta apresentou baixos teores de catequinas, 0,14 a 0,26%. Quanto ao teor de cafeína, o chá verde na forma de extrato obteve maior concentração, 1,96 a 3,54%, quando comparado ao sachê, 1,39 a 1,57%. O chá verde na forma de sachê mostrou-se mais indicado para consumo por conter maiores quantidades de catequinas e menores quantidades de cafeína.

Keywords : chá verde; catequinas; cafeína; cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE).

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License