SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 Successful multiple-exchange peritoneal dialysis in a patient with severe hematological toxicity by methotrexate: case report and literature review author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Nephrology

Print version ISSN 0101-2800On-line version ISSN 2175-8239

Abstract

HELFER, Mateus Swarovsky et al. Efeitos de longo prazo da duração da função tardia do enxerto sobre a função e sobrevida de transplantes renais com doadores falecidos. J. Bras. Nefrol. [online]. In press. , pp.-.  Epub Oct 04, 2018. ISSN 0101-2800.  http://dx.doi.org/10.1590/2175-8239-jbn-2018-0065.

Introdução:

A função tardia do enxerto (FTE) é uma complicação frequente após transplantes renais com doadores falecidos com repercussões sobre o prognóstico do transplante. Contudo, o impacto a longo prazo da FTE sobre a função do enxerto após transplante renal com doador falecido não foi avaliado adequadamente.

Objetivo:

O principal objetivo do presente estudo foi avaliar os fatores de risco para FTE e o impacto de sua ocorrência e duração na sobrevida e função do enxerto.

Métodos:

O presente estudo observacional retrospectivo incluiu 517 receptores de transplante renal que receberam órgãos de doadores falecidos entre janeiro de 2008 e dezembro de 2013.

Resultados:

A incidência de FTE foi de 69,3%. Foi identificada associação independente entre FTE e creatinina sérica final e idade do doador, tempo de isquemia fria, uso de terapia de indução com anticorpos e diabetes mellitus do receptor. A ocorrência de FTE também foi associada a incidência mais elevada de rejeição aguda com classificação de Banff ≥ 1 A (P = 0,017), função reduzida do enxerto até seis anos após o transplante e menor sobrevida do enxerto censurada para óbito em 1 e 5 anos (P <0,05). Períodos de FTE superiores a 14 dias foram associados a maior incidência de perda do enxerto censurada para óbito (P = 0,038) e pior função do enxerto (P <0,001). Não foram identificadas diferenças de sobrevida nos pacientes.

Conclusões:

A ocorrência de FTE traz prejuízos de longa duração à função e sobrevida do enxerto. Tal impacto é ainda mais pronunciado quando a FTE persiste por mais de duas semanas.

Keywords : Transplante de Rim; Função Retardada do Enxerto; Sobrevivência de Enxerto; Análise de Sobrevida; Rejeição de Enxerto.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )