SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 Albuminuria and glomerular filtration rate in obese children and adolescentsMicro RNA 146a-5p expression in Kidney transplant recipients with delayed graft function author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Journal of Nephrology

Print version ISSN 0101-2800On-line version ISSN 2175-8239

Abstract

SIQUEIRA, Janaína; FERNANDES, Natália Maria  and  MOREIRA-ALMEIDA, Alexander. Associação entre religiosidade e felicidade em pacientes com doença renal crônica em hemodiálise. J. Bras. Nefrol. [online]. In press. , pp.-.  Epub Nov 08, 2018. ISSN 0101-2800.  http://dx.doi.org/10.1590/2175-8239-jbn-2018-0096.

Objetivos:

Religiosidade/espiritualidade (R/E) parecem ser fatores relevantes na adaptação a doenças crônicas, mas faltam estudos nessa área envolvendo pacientes com doença renal crônica (DRC). O presente estudo teve como objetivo investigar a associação entre R/E e felicidade em pacientes com DRC em hemodiálise e se o senso de coerência (SC) faz a mediação dessa possível associação.

Métodos:

Estudo transversal realizado em dois centros de terapia renal substitutiva no Brasil com 161 adultos em hemodiálise. Regressões lineares foram utilizadas para avaliar a associação entre R/E (variável preditora medida pelo Índice de Religiosidade de Duke - DUREL) e felicidade (variável de desfecho), ajustadas para variáveis sociodemográficas, clínicas e algumas variáveis laboratoriais. Posteriormente, o SC foi acrescentado ao modelo para testar seu possível efeito mediador.

Resultados:

A maioria dos pacientes (91,20%) relatou alguma afiliação religiosa. Religiosidade Privada (RP) (β = 0,53; IC 95% = 0,01 a 1,06) e Religiosidade Intrínseca (RI) (β = 0,48; IC 95% = 0,18 a 0,79) e SC (β = 0,11; IC 95% = -0,09 a 0,15) foram correlacionadas a níveis mais elevados de felicidade após controle para variáveis clínicas e sociodemográficas. Quando SC foi incluído no modelo, IR (β = 0.34; 95% IC = 0.07 a 0.60) and SC (β = 0.11; 95% IC = 0.08 a 0.14) continuaram se correlacionando significativamente com felicidade. Nenhuma variável clínica ou sociodemográfica apresentou correlação com felicidade.

Conclusões:

Os pacientes em hemodiálise apresentaram altos níveis de R/E, que por sua vez foi correlacionada com elevados níveis de felicidade. As variáveis clínicas e sociodemográficas não exibiram correlação com a felicidade dos pacientes. Variáveis psicossociais como R/E e SC são possíveis alvos para intervenções destinadas a promover a melhora da qualidade de sobrevida dos pacientes com DRC.

Keywords : Insuficiência Renal Crônica; Falência Renal Crônica; Diálise Renal; Religião; Espiritualidade; Qualidade de Vida.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )