SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 Arterite de Takayasu: diagnóstico diferencial em adolescente com lesão renal aguda grave - relato de caso índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Nephrology

versão impressa ISSN 0101-2800versão On-line ISSN 2175-8239

Resumo

ALMEIDA, Lenina Ludimila Sampaio de et al. Avaliação metabólica e volêmica no maior intervalo interdialítico de pacientes em hemodiálise com e sem função renal residual. J. Bras. Nefrol. [online]. In press. , pp.-.  Epub 07-Jan-2019. ISSN 0101-2800.  http://dx.doi.org/10.1590/2175-8239-jbn-2018-0171.

Introdução:

Não se sabe ao certo se a função renal residual (FRR) de pacientes dialíticos pode atenuar o impacto metabólico do maior intervalo interdialítico (MII) de 68 horas, no qual ocorre acúmulo de volume, ácidos e eletrólitos.

Objetivo:

Avaliar os níveis séricos de eletrólitos, balanço hídrico e status ácido-básico de pacientes dialíticos com e sem FRR ao longo do MII.

Metodologia:

Tratou-se de estudo unicêntrico, transversal e analítico, que comparou pacientes com e sem FRR, definida como diurese acima de 200 mL em 24 horas. Para tal, os pacientes foram pesados e submetidos à coleta de amostras séricas para análise bioquímica e gasométrica no início e fim do MII.

Resultados:

Foram avaliados 27 e 24 pacientes com e sem FRR, respectivamente. Pacientes sem FRR apresentaram maior aumento de potássio sérico durante o MII (2,67 x 1,14 mEq/L, p < 0,001) atingindo valores mais elevados no fim (6,8 x 5,72 mEq/L, p < 0,001); menor valor de pH no início do intervalo (7,40 x 7,43, p = 0,018), maior proporção de pacientes com bicarbonato sérico < 18 mEq/L (50 x 14,8 %, p = 0,007) e distúrbio ácido-básico misto (70,8 x 42,3 %, p = 0,042), além de maior ganho de peso interdialítico (14,67 x 8,87 mL/kg/h, p < 0,001) e menor natremia (137 x 139 mEq/L, p = 0,02) no fim do intervalo. A calcemia e fosfatemia não foram diferentes entre os grupos.

Conclusão:

Pacientes com FRR apresentaram melhor controle dos níveis séricos de potássio, sódio, status ácido-básico e da volemia ao longo do MII.

Palavras-chave : Insuficiência Renal Crônica; Diálise Renal; Hiperpotassemia; Acidose; Hiperfosfatemia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )