SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número1Semeadura da soja no período de safrinha: potencial fisiológico e sanidade das sementesEstado energético da água na semente de milho no processo de germinação índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Sementes

versão impressa ISSN 0101-3122

Resumo

LILGE, Cláudio Gilnei; TILLMANN, Maria Ângela André; VILLELA, Francisco Amaral  e  DODE, Luciana Bicca. Identificaçao de sementes de arroz transformado geneticamente resistente ao herbicida glufosinato de amônio. Rev. bras. sementes [online]. 2003, vol.25, n.1, pp.87-94. ISSN 0101-3122.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31222003000100014.

O presente trabalho teve como objetivo avaliar a técnica do bioteste , em análise de rotina, para a detecção de sementes de arroz (Oryza sativa L.) geneticamente modificado, resistente ao herbicida glufosinato de amônio. Foram conduzidos dois ensaios baseados no teste de germinação. No Ensaio 1 foi empregado substrato umedecido com herbicida e no Ensaio 2, embebição da semente em solução contendo o herbicida. Foram utilizadas sementes de arroz da cultivar BR-IRGA 410 e da linhagem geneticamente modificada ABR 15, que contém o gene bar. No Ensaio 1 utilizou-se concentrações de zero a 0,2% do princípio ativo glufosinato de amônio e na embebição da semente (Ensaio 2), de zero a 2,0%. Foram medidos os comprimentos das plântulas normais aos sete e quatorze dias. Conclui-se que a técnica do bioteste utilizando o substrato umedecido com herbicida e a embebição das sementes em solução aquosa do herbicida no teste de germinação são eficientes na identificação de sementes de arroz resistente ao herbicida glufosinato de amônio.

Palavras-chave : Oryza sativa; sementes; identificação; transgênico; herbicida.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons