SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 número1Conservação de semente de Cedrela fissilis: teor de água da semente e temperatura do ambienteTolerância à dessecação e integridade do DNA em sementes de Eugenia pleurantha O. Berg. (mytaceae) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Sementes

versão impressa ISSN 0101-3122

Resumo

VIDIGAL, Deborah de Souza; LIMA, Júlien da Silva; BHERING, Maria Carmen  e  DIAS, Denise Cunha F. Santos. Teste de condutividade elétrica para semente de pimenta. Rev. bras. sementes [online]. 2008, vol.30, n.1, pp.168-174. ISSN 0101-3122.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31222008000100021.

O presente trabalho teve como objetivo verificar o efeito do número de sementes, do volume de água e do período de embebição no teste de condutividade elétrica para avaliar o vigor de cinco lotes de semente de pimenta e relacionar esses resultados com os testes de germinação, primeira contagem, envelhecimento acelerado e comprimento de plântula. O teste de condutividade elétrica foi realizado com 25 e 50 sementes embebidas em 25mL e 50mL de água destilada, a 25º C, por 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 12, 16, 24 e 48 horas. O teste de condutividade elétrica foi eficiente para a avaliação do vigor de sementes de pimenta, porém a utilização de 25 sementes não permitiu diferenciar os lotes. Para se obter melhor estratificação dos lotes em níveis de vigor, recomenda-se utilizar amostras de 50 sementes, embebidas em 25 mL de água destilada e avaliar a condutividade elétrica após uma hora de embebição.

Palavras-chave : Capsicum annuum; qualidade; vigor.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons