SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 issue2Pearl millet seed pelletingQuality of tobacco seeds separated by a densimetric table author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Sementes

Print version ISSN 0101-3122

Abstract

TOLEDO, Mariana Zampar et al. Qualidade fisiológica de sementes de soja e trigo produzidas com fontes alternativas de potássio. Rev. bras. sementes [online]. 2011, vol.33, n.2, pp. 363-371. ISSN 0101-3122.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31222011000200019.

O uso de fontes não convencionais para fornecimento de K às plantas tem sido amplamente estudado, mas os efeitos de materiais alternativos na qualidade fisiológica das sementes não são conhecidos. Este estudo teve como objetivo avaliar a qualidade fisiológica de sementes de soja e trigo em função da aplicação fontes de potássio em uma sucessão de culturas. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso com quatro repetições. Os tratamentos constaram de três fontes de K (KCl, rocha alcalina e fonolito moído, com 58%, 11% e 8.42% de K2O, respectivamente) aplicados em quatro doses (0, 25, 50 e 100 kg K2O ha-1). As doses de potássio foram aplicadas na soja e seu efeito residual foi avaliado na cultura do trigo, cultivado em sucessão. Logo após a colheita, as sementes de soja e trigo foram avaliadas pelos testes de teor de água, massa de sementes, germinação, primeira contagem, condutividade elétrica, comprimento de plântulas e massa da matéria seca de plântulas. Plantas de soja adubadas com fontes alternativas para fornecimento de K produzem sementes com maior massa e menor permeabilidade de membranas comparado às com KCl; maior qualidade fisiológica de sementes de soja e massa de sementes de trigo são obtidas com maiores doses de K2O independente da fonte.

Keywords : Glycine max; Triticum aestivum; germinação; rocha potássica; efeito residual.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English