SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.36 número4A taxa de câmbio como instrumento do desenvolvimento econômicoO papel das empresas transnacionais na inserção internacional da produção industrial brasileira no contexto da reestruturação produtiva índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Political Economy

versão impressa ISSN 0101-3157versão On-line ISSN 1809-4538

Resumo

RESENDE, Marco Flávio da Cunha  e  TORRES, Daniela Almeida Raposo. National Innovation System and external constraint on growth. Rev. Econ. Polit. [online]. 2016, vol.36, n.4, pp.748-768. ISSN 1809-4538.  https://doi.org/10.1590/0101-31572016v36n04a05.

Segundo a literatura sobre modelos de crescimento com restrição externa, as diferenças nas elasticidades-renda da demanda de importações e de exportações entre os países levam a diferentes graus de restrição externa ao crescimento dos mesmos. Contudo, não há nesta literatura uma explicação que utiliza o conceito Evolucionário de Sistema Nacional de Inovações (SI) para mostrar o motivo para as diferenças nas elasticidades-renda dos países. Ademais, não há um consenso sobre a exogeneidade destas elasticidades. Alguns autores enfatizam que a elasticidade-renda de exportações é maior nos setores com maior intensidade tecnológica. Porém, estes autores não explicam os motivos para isto ocorrer. Neste artigo visa-se mostrar teoricamente a relação de causalidade entre o SI de uma economia, suas elasticidades-renda e seu desempenho em transações correntes. Objetiva--se, também, mostrar o papel do SI na determinação da exogeneidade/endogeneidade das elasticidades. A evidência empírica apresentada neste estudo não rejeita seus argumentos.

Palavras-chave : Progresso tecnológico; elasticidades-renda; crescimento econômico.

        · resumo em Português     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )