SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número1Estabilidade monetária e CEPAL: A heterogeneidade do pensamento estruturalista latino-americano índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Political Economy

versão impressa ISSN 0101-3157versão On-line ISSN 1809-4538

Resumo

BRESSER-PEREIRA, LUIZ CARLOS. Crescimento e distribuição: revisão do modelo clássico. Brazil. J. Polit. Econ. [online]. 2018, vol.38, n.1, pp.3-27. ISSN 0101-3157.  http://dx.doi.org/10.1590/0101-31572018v38n01a01.

Este artigo discute a distribuição e as fases históricas do capitalismo. Parte da premissa de que o progresso técnico e o econômico estão em andamento e, dado isso, sua pergunta se refere à distribuição funcional da renda entre trabalho e capital, tendo por referência a teoria clássica da distribuição e a tendência declinante da taxa de lucro de Marx. Partindo da experiência histórica, o artigo primeiramente inverte o modelo, tratando a taxa de lucro como a variável constante no longo prazo e a taxa de salário como o resíduo; em segundo lugar, distingue três tipos de progresso técnico (poupador de capital, neutro e dispendioso de capital) e o aplica à história do capitalismo, tendo por referência o Reino Unido e a França. Dados esses três tipos de progresso técnico, distingue cinco fases de crescimento capitalista, dentre as quais apenas a segunda condiz com a previsão de Marx. Na fase final, correspondente ao Capitalismo Financeiro-Rentista e neoliberalismo, os salários foram mantidos estagnados, crescendo menos que a produtividade, enquanto a taxa de lucro recuperou-se da queda ocorrida nos anos 1970.

Palavras-chave : Crescimento; distribuição; taxa de lucro; taxa de salário; progresso técnico.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )