SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue76Technical education and ideology in the dictatorshipMOBRAL and the education of children under 6 under the military regime: a defense of volunteer work author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Cadernos CEDES

Print version ISSN 0101-3262

Abstract

SANFELICE, José Luís. O movimento civil-militar de 1964 e os intelectuais. Cad. CEDES [online]. 2008, vol.28, n.76, pp. 357-378. ISSN 0101-3262.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-32622008000300005.

Este estudo deseja captar no movimento da história, em uma conjuntura determinada, tensões que opuseram diferentes sujeitos sociais dos anos de 1970, no Brasil. Em um dos pólos localiza-se o pensamento expresso pelos primeiros governantes do movimento civil-militar que ocuparam o aparelho de Estado em 1964. Humberto Castelo Branco, presidente da República, Flávio Suplicy de Lacerda, ministro da Educação e Cultura, e Raymundo Moniz de Aragão, com seus pronunciamentos no V Fórum Universitário, encarregaram-se de transmitir o pensamento do governo à sociedade. Na seqüência, em curto espaço de tempo, os reflexos apareceriam no aparato legal da reforma universitária consentida. O contraponto à visão oficial encontra-se, para fins deste trabalho, em um texto da época de autoria de Florestan Fernandes e que resultou da conferência proferida na abertura do I Fórum de Professores, realizado no Rio de Janeiro em 1968. Espera-se, analisando o conflito ideológico, alcançar uma compreensão crítica mais acurada do movimento civil-militar de 1964 e das suas relações com diferentes intelectuais.

Keywords : Movimento de 1964; Reforma universitária; Intelectuais; Movimento estudantil; Florestan Fernandes.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese