SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número4Análise da suplementação de carboidratos e solução isotônica sobre parâmetros hematológicos e bioquímicos de jogadores profissionais de futebol em condições reais de treinamentoAvaliação do trofismo muscular de sóleos de ratos wistar após compressão nervosa e tratamento com corrente de alta voltagem índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Ciências do Esporte

versão impressa ISSN 0101-3289

Resumo

NUNES, Jéderson; ROSA, Samuel Moura da  e  DEL VECCHIO, Fabrício Boscolo. Treinamento de força com uso de correntes e potencialização pós-ativação do salto vertical. Rev. Bras. Ciênc. Esporte [online]. 2012, vol.34, n.4, pp.1017-1033. ISSN 0101-3289.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-32892012000400015.

A Potencialização Pós-Ativação (PPA) é estratégia para melhora do desempenho com uso de carga fixa (RF), definida no ponto de falha mecânica (PFM). Por outro lado, o uso de correntes (CRT) é estímulo com resistência variável (RV). Assim, objetivou-se avaliar os efeitos do CRT na altura e tempo de voo do salto vertical com contramovimento (CMJ). A partir de estudo de intervenção, 15 sujeitos foram avaliados quanto à carga máxima no agachamento (1RM) e altura CMJ. Após isto, executaram três tipos de intervenções: i) RF com 85% de 1RM; ii) RV com 85% de 1RM posicionado no PFM (RV-TF) e, iii) RV com 85% de 1RM posicionado na maior extensão dos joelhos (RV-TV). Observou-se incremento do CMJ para RV-TF e RV-TV, mas não para RF. Conclui-se que houve PPA com os dois estímulos de CRT.

Palavras-chave : Educação física e treinamento; exercício; métodos; treinamento de resistência.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons