SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 número1Acumulação de capital, restrição externa, hiato tecnológico e mudança estrutural: teoria e experiência brasileira índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Estudos Econômicos (São Paulo)

versão impressa ISSN 0101-4161

Resumo

HELLER, Cláudia  e  SILVEIRA, Jaylson Jair da. Clássicos versus Keynes: a abordagem formal de David Champernowne. Estud. Econ. [online]. 2012, vol.42, n.1, pp. 183-216. ISSN 0101-4161.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-41612012000100007.

Este texto tem por objetivo ressaltar um aspecto que não tem sido tratado com a devida profundidade na literatura que estuda a formalização da Teoria Geral do Emprego, dos Juros e da Moeda de John Maynard Keynes (1936). Mais precisamente, o texto destaca a estratégia de formalização adotada por David G. Champernowne em seu artigo intitulado "Unemployment, Basic and Monetary: the classical analysis and the keynesian", publicado em 1935-36 na Review of Economic Studies. Chamamos a atenção para o fato dele distinguir a teoria clássica da teoria de Keynes não apenas pelos pressupostos adotados por cada teoria, mas principalmente pela construção de subsistemas a partir de um sistema geral, com características recursivas (relações de causalidade) distintas. As explicações "em prosa", a descrição algébrica das funções comportamentais e condições de equilíbrio e a ilustração por meio de diagramas, além da escolha de conjuntos específicos de variáveis para representar cada uma das teorias e suas diferentes versões são aspectos deste artigo de Champernowne que merecem uma análise mais minuciosa.

Palavras-chave : modelos agregativos; causalidade; sistemas recursivos; Champernowne; Keynes.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português