SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 issue2Uma análise de rankings de escolas brasileiras com dados do SAEBEfeitos tecnológicos e estruturais nas emissões brasileiras de CO2 para o período 2000 a 2005: uma abordagem de análise de decomposição estrutural (SDA) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Estudos Econômicos (São Paulo)

Print version ISSN 0101-4161

Abstract

RIBEIRO, Lilian Lopes  and  MARINHO, Emerson. Time poverty in Brazil: measurement and analysis of its determinants. Estud. Econ. [online]. 2012, vol.42, n.2, pp. 285-306. ISSN 0101-4161.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-41612012000200003.

Este artigo analisa, a nível individual, o bem-estar, através da alocação de horas trabalhadas de adultos e crianças, mensurando-se a pobreza de tempo para o Brasil. Neste sentido, indicadores de pobreza de renda da classe Foster, Greer e Thorbecke (FGT) são adaptados para medir a pobreza de tempo. Além disso, uma análise dos seus determinantes também é realizada. Entre outros resultados do artigo, as mulheres (crianças ou adultas) são mais pobres de tempo, seja na área urbana ou rural. Outro resultado preocupante é a alta proporção de pobreza de tempo das crianças na ordem de 16,1%, não muito distante da população adulta que é de 19,7%. O perfil de pobre de tempo é de mulher adulta, de cor negra e com baixa escolaridade, não necessariamente pobre de renda, e residente na área urbana da região nordeste, morando em domicílio com poucas pessoas e mãe de filhos com menos de 14 anos de idade.

Keywords : pobreza de tempo; bem-estar; alocação de tempo.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English