SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.42 issue2Uma análise de rankings de escolas brasileiras com dados do SAEBEfeitos tecnológicos e estruturais nas emissões brasileiras de CO2 para o período 2000 a 2005: uma abordagem de análise de decomposição estrutural (SDA) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Estudos Econômicos (São Paulo)

Print version ISSN 0101-4161

Abstract

RIBEIRO, Lilian Lopes  and  MARINHO, Emerson. Time poverty in Brazil: measurement and analysis of its determinants. Estud. Econ. [online]. 2012, vol.42, n.2, pp.285-306. ISSN 0101-4161.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-41612012000200003.

Este artigo analisa, a nível individual, o bem-estar, através da alocação de horas trabalhadas de adultos e crianças, mensurando-se a pobreza de tempo para o Brasil. Neste sentido, indicadores de pobreza de renda da classe Foster, Greer e Thorbecke (FGT) são adaptados para medir a pobreza de tempo. Além disso, uma análise dos seus determinantes também é realizada. Entre outros resultados do artigo, as mulheres (crianças ou adultas) são mais pobres de tempo, seja na área urbana ou rural. Outro resultado preocupante é a alta proporção de pobreza de tempo das crianças na ordem de 16,1%, não muito distante da população adulta que é de 19,7%. O perfil de pobre de tempo é de mulher adulta, de cor negra e com baixa escolaridade, não necessariamente pobre de renda, e residente na área urbana da região nordeste, morando em domicílio com poucas pessoas e mãe de filhos com menos de 14 anos de idade.

Keywords : pobreza de tempo; bem-estar; alocação de tempo.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License