SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número5Depressão e auto-estima entre acadêmicos de enfermagemMonitoramento da adesão ao tratamento com lítio índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Archives of Clinical Psychiatry

versão impressa ISSN 0101-6083

Resumo

MAGALHAES, Pedro Vieira da Silva et al. Questões críticas para o tratamento farmacológico da depressão pós-parto. Rev. psiquiatr. clín. [online]. 2006, vol.33, n.5, pp. 245-248. ISSN 0101-6083.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-60832006000500004.

CONTEXTO: A depressão pós-parto (DPP) é uma condição freqüente cujo manejo clínico é complexo. OBJETIVO: Neste artigo, delineamos questões relacionadas a eficácia, segurança e tolerabilidade relevantes ao tratamento da DPP com antidepressivos. MÉTODOS: Revisão da literatura nas seguintes bases de dados: Medline, PsychINFO, Biological Abstracts, Lilacs, Cochrane Controlled Trials Register e CINAHL. RESULTADOS: Diretrizes atuais de tratamento da depressão se aplicam a mulheres com DPP que não estejam amamentando. Níveis significativos de antidepressivo são encontrados em maior proporção de crianças expostas a fluoxetina e citalopram. É possível que lactentes expostos sofram efeitos colaterais e ganhem menos peso que os não-expostos. CONCLUSÕES: Até que o impacto do uso de antidepressivos sobre o desenvolvimento de lactentes seja esclarecido, uma possibilidade clínica seria prescrever antidepressivos que não fossem geralmente detectáveis no plasma dos lactentes, como sertralina e paroxetina.

Palavras-chave : Depressão pós-parto; tratamento medicamentoso; inibidores seletivos da recaptação da serotonina; amamentação; desenvolvimento infantil.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português