SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 issue5Construct validity of the Brazilian version of the Externalizing Spectrum Inventory: evidence from a university student sampleObstetric complications, stressful life events, violence and depression during pregnancy in adolescents at primary care setting author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Archives of Clinical Psychiatry

Print version ISSN 0101-6083

Abstract

MESQUITA, Cíntia; COUTINHO, Gabriel  and  MATTOS, Paulo. Perfil neuropsicológico de adultos com queixas de desatenção: diferenças entre portadores de TDAH e controles clínicos. Rev. psiquiatr. clín. [online]. 2010, vol.37, n.5, pp. 212-215. ISSN 0101-6083.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-60832010000500005.

CONTEXTO: A distinção entre portadores e não portadores de transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) com queixas de desatenção representa um desafio clínico frequente, aspecto agravado pelo predomínio de estudos na literatura que comparam os perfis de portadores a controles normais, mas não a controles clínicos com queixas atencionais. OBJETIVO: Comparar o desempenho neuropsicológico de adultos portadores de TDAH segundo o Manual de Diagnóstico e Estatística das Perturbações Mentais (DSM-IV) com controles clínicos com queixas de desatenção encaminhados para avaliação neuropsicológica. MÉTODOS: Foram obtidos retrospectivamente prontuários relativos a todos os indivíduos adultos que apresentavam desatenção como queixa principal, encaminhados para avaliação neuropsicológica num intervalo de dois anos em serviço especializado, e comparados todos os portadores de TDAH (n = 56; 64,28% de homens) a uma amostra de controles clínicos extraídos da mesma amostra, sem TDAH (n = 29; 58,62% de homens), com idades entre 18 e 59 anos. Foram utilizadas medidas de atenção, funções executivas e memória. RESULTADOS: Os grupos revelaram-se pareados quanto a idade, escolaridade, distribuição por sexo e QI (p > 0,05). Não foram observadas diferenças entre os grupos nos testes formais para avaliação de capacidade atencional; entretanto, o grupo de portadores de TDAH apresentou pior desempenho em tarefas que envolviam memória operacional auditivo-verbal. CONCLUSÃO: Adultos portadores de TDAH podem se diferenciar de controles clínicos encaminhados com queixas de desatenção pelo desempenho deficitário em tarefas que endereçam memória operacional auditivo-verbal.

Keywords : Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade; TDAH; testes neuropsicológicos.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese