SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue83Adorno and the musical education through radio broadcastsAcademic elites and the schooling of their children author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Educação & Sociedade

Print version ISSN 0101-7330

Abstract

FABIANO, Luiz Hermenegildo. Adorno, arte e educação: negócio da arte como negação. Educ. Soc. [online]. 2003, vol.24, n.83, pp. 495-505. ISSN 0101-7330.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302003000200010.

O eixo temático desta investigação trata de compreender que a obra de arte corporifica na sua forma interna uma autonomia relativa com relação à realidade empírica sobre a qual se torna reflexão crítica. Ao se caracterizar como mediação com a realidade social que a produziu, a arte é por isso mesmo a sua negação. É esse princípio de negação determinada, em que se condensam na obra de arte as antinomias e os antagonismos como antíteses da sociedade enquanto problema de sua forma interna, o elemento ao qual Theodor W. Adorno atribui dimensão epistemológica. Nessa categoria do conhecimento assim concebida, pela perspectiva estética, a razão instrumental como práxis brutal da sobrevivência é concretamente questionada na sua forma restritiva de conhecimento.

Keywords : Arte; Estética; Mediação; Negação; Razão instrumental.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese