SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 issue115Gender, sexuality and formal education in Brazil: a preliminary analysis of the academic production between 1990 and 2006Books in reading memories author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Educação & Sociedade

Print version ISSN 0101-7330

Abstract

ANTONIOLI, Janina. Reflexões sobre as políticas de dicionários do governo Brasileiro para alunos de alfabetização. Educ. Soc. [online]. 2011, vol.32, n.115, pp. 549-563. ISSN 0101-7330.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302011000200017.

Este artigo tem o propósito de fazer uma reflexão sobre as políticas de adoção de dicionários escolares para as séries iniciais, com especial atenção ao Primeiro Ciclo. Considerando aspectos da abordagem do letramento, triangularam-se dados entre documentos oficiais do MEC, as exigências da licitação para adoção de dicionários e as necessidades dos estudantes desse momento de escolarização. Observam-se, na composição de um dicionário, elementos estruturais - a macro, a micro e a medioestrutura - que, quanto mais claros forem na sua concepção, melhor atenderão aos usuários. O dicionário deve estar de acordo com os propósitos do MEC e com as necessidades do aluno de séries iniciais, e, para isso, precisa de componentes estruturais claros que atendam tais demandas. O estudo que segue não encontra evidências de que as exigências licitadas sobre o material léxico garantam a qualidade e a funcionalidade da obra em sala de aula.

Keywords : Letramento; Lexicografia pedagógica.

        · abstract in English | French     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese