SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 número138UM CAPÍTULO DA HISTÓRIA DA FORMAÇÃO E DA PROFISSÃO DOCENTE NO BRASIL: O INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL E SUA HISTORIOGRAFIAESCRITÓRIOS TÉCNICOS DAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Educação & Sociedade

versão impressa ISSN 0101-7330versão On-line ISSN 1678-4626

Resumo

CARVALHO, Isabela Bastos de  e  CASTRO, Alexandre de Carvalho. CURRÍCULO, RACISMO E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: AS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NA EDUCAÇÃO E NA SOCIEDADE. Educ. Soc. [online]. 2017, vol.38, n.138, pp.133-151. ISSN 0101-7330.  http://dx.doi.org/10.1590/es0101-73302017156888.

Este artigo teve por objetivo analisar a contribuição de prescrições curriculares para o enfrentamento do racismo, por meio do ensino de Língua Portuguesa no Ensino Médio. O referencial teórico-metodológico, pautado em Bakhtin, implicou a análise discursiva - eminentemente dialógica - de documentos curriculares: a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio, as Novas Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica, as Orientações Curriculares para o Ensino Médio e a Base Nacional Comum Curricular. A análise dos resultados evidenciou que, embora existam currículos comprometidos com relações étnico-raciais, a manutenção das práticas tradicionais deixa claro que normas curriculares, por si só, são incapazes de promover igualdade racial no Brasil.

Palavras-chave : Currículo; Relações étnico-raciais; Ensino Médio; Bakhtin; Língua Portuguesa.

        · resumo em Inglês | Francês     · texto em Português     · Português ( pdf epdf )