SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 issue2The relationship between defense mechanisms and the quality of therapeutic alliance in analytic psychotherapy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul

Print version ISSN 0101-8108

Abstract

GUIMARAES, Cristian Fabiano; SANTOS, Daniela Vender Vieira dos; FREITAS, Rodrigo Cavalari de  and  ARAUJO, Renata Brasil. Perfil do usuário de crack e fatores relacionados à criminalidade em unidade de internação para desintoxicação no Hospital Psiquiátrico São Pedro de Porto Alegre (RS). Rev. psiquiatr. Rio Gd. Sul [online]. 2008, vol.30, n.2, pp. 101-108. ISSN 0101-8108.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-81082008000300005.

INTRODUÇÃO: O presente estudo transversal foi realizado com usuários de crack do sexo masculino internados na Unidade de Desintoxicação do Hospital Psiquiátrico São Pedro de Porto Alegre (RS) no período de março a dezembro de 2007. O objetivo do presente estudo foi identificar o perfil sociodemográfico e de consumo de substâncias psicoativas e a presença de conduta anti-social, sintomas de ansiedade e de depressão em usuários de crack internados na Unidade de Desintoxicação do Hospital Psiquiátrico São Pedro de Porto Alegre (RS), bem como verificar fatores associados à criminalidade nessa clientela. MÉTODO: Trinta sujeitos participaram do estudo, e os instrumentos utilizados foram: questionário sociodemográfico e de avaliação do consumo de substâncias psicoativas e de antecedentes criminais com 55 questões, Mini-Exame do Estado Mental, Inventário Beck de Ansiedade, Inventário Beck de Depressão, Fagerström Test for Nicotine Dependence e Escala Analógico-Visual de Fissura. RESULTADOS: Os principais resultados apontam para uma população de adultos jovens, de cor/raça branca, com idade média de 27,3 anos e em situação de subemprego ou desemprego. A presença de antecedentes criminais foi observada em 40% da amostra e está associada a maior fissura (U = 58,00; p = 0,035), a mais sintomas de ansiedade (U = 56,50; p = 0,028) e de depressão (U = 47,00; p = 0,009). CONCLUSÕES: É freqüente a presença de antecedentes criminais em dependentes de crack e esta variável está relacionada a mais ansiedade, depressão e fissura. Estudos deste tipo permitem ampliar o conhecimento da população atendida, para delinear de forma mais efetiva o plano terapêutico para esta clientela.

Keywords : Cocaína; crack; crime; homens; unidades de internação; efeitos de drogas.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in Portuguese