SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número1Incidência de conduta violenta e antissocial em população psiquiátrica forenseTranstornos alimentares em universitárias da área da saúde de universidade do sul do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul

versão impressa ISSN 0101-8108

Resumo

CATALDO NETO, Alfredo et al. Panorama nacional do ensino da psiquiatria nas escolas médicas brasileiras. Rev. psiquiatr. Rio Gd. Sul [online]. 2011, vol.33, n.1, pp.8-13.  Epub 15-Abr-2011. ISSN 0101-8108.  https://doi.org/10.1590/S0101-81082011005000006.

OBJETIVO: Determinar o perfil de ensino da psiquiatria nos cursos médicos brasileiros, verificando o número de professores envolvidos e suas titulações, o número de disciplinas e o enfoque predominante, material didático e local de ensino/aprendizagem. MÉTODO: O estudo foi baseado no levantamento de dados obtidos pela aplicação de questionários nas escolas médicas brasileiras que constam no site da Associação Brasileira de Educação Médica. RESULTADOS: Das 119 escolas médicas brasileiras, 85 (71%) responderam à pesquisa. O número de professores psiquiatras envolvidos no ensino variou de 1 a 5 (75,3%); desses, 1 a 2 (43,4%) eram doutores/livres-docentes, 1 a 2 (45,8%) eram mestres, e 1 a 2 (57,3%) eram especialistas. Observou-se que 41,2% das escolas oferecem duas disciplinas de psiquiatria, com enfoque predominantemente psicodinâmico e clínico (61,2%). Em 52,9% dos casos, o conteúdo programático não é desenvolvido apenas em cadeiras específicas de psiquiatria. As disciplinas oferecem, em 64,7% dos casos, aulas práticas em contextos clínicos gerais. A carga horária durante o curso é de 61-90 horas-aula (26,2%), e 88,9% têm livros-textos básicos. Em 83,3% das escolas médicas, essas disciplinas são avaliadas pelos alunos ao final das mesmas. CONCLUSÃO: Foi observada uma grande heterogeneidade nas regiões avaliadas, em pelo menos 71% das escolas. Novos estudos devem aprofundar este primeiro levantamento.

Palavras-chave : Educação; ensino; psiquiatria.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons