SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 issue4Descrição das genitálias de dois holótipos de Craspedochoeta Macquart (Diptera, Anthomyiidae)Girinos do grupo "Microcephala" do Estado do Rio de Janeiro (Amphibia, Anura, Hylidae) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Zoologia

Print version ISSN 0101-8175

Abstract

STALLINGS, Jody R et al. Mamíferos do Parque Florestal Estadual do Rio Doce, Minas Gerais, Brasil. Rev. Bras. Zool. [online]. 1990, vol.7, n.4, pp.663-677. ISSN 0101-8175.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-81751990000400022.

Durante um período de 29 meses consecutivos foram realizados inventários de mamíferos em habitais de floresta nativa e exótica, além de área de campo, todos situados no Parque Florestal Estadual do Rio Doce, localizado na região ocidental da Mata Atlântica no estado de Minas Gerais. Foram registradas para o Parque um total de 60 espécies de mamíferos, distribuídas por 9 ordens, 24 famílias e 49 gêneros. De um esforço total de 64.300 armadilhas-noite, foram realizados 2.129 capturas de pequenos mamíferos não-voadores pertencentes a 20 espécies. Foram também capturadas 14 espécies de quirópteros, representando 12 gêneros e 4 famílias. Em 300 Km de censos diurnos repetidos nas áreas de mata nativa foram registradas 12 espécies de mamíferos de médio e grande porte, além de 14 outras observadas através de meios diversos. Estes dados reforçam a idéia que a mastofauna da Mata Atlântica é bastante diversa. O Parque Estadual Florestal do Rio Doce deve ser considerado como uma das principais áreas para a conservação de fauna desta região e sua proteção deve ser priorizada.

        · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License