SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número4Estrutura populacional do anfioxo Branchiostoma caribaeum (Cephalochordata: Branchiostomidae) na Baía de Guanabara, sudeste do BrasilEfeitos da heterogeneidade da floresta na ocorrência e abundância do rendadinho, Hylophylax poecilinotus (Aves: Thamnophilidae), na floresta amazônica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Brasileira de Zoologia

versão impressa ISSN 0101-8175

Resumo

NORO, Clarissa K.  e  BUCKUP, Ludwig. Estrutura populacional e biologia reprodutiva de Parastacus defossus (Crustacea: Decapoda: Parastacidae). Rev. Bras. Zool. [online]. 2008, vol.25, n.4, pp. 624-629. ISSN 0101-8175.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-81752008000400007.

Este trabalho descreve a estrutura populacional e aspectos da biologia reprodutiva de Parastacus defossus Faxon, 1898, uma espécie com hábito fossorial que passa sua vida no interior de galerias subterrâneas. Aproximadamente 30 exemplares foram coletados mensalmente, de janeiro de 2003 a agosto de 2005 na região do Lami, Município de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Registrou-se o comprimento mínimo, máximo e médio da carapaça de machos, fêmeas, juvenis e animais com ootestículo. Analisou-se a distribuição de freqüência por classes de tamanho, a proporção sexual, o recrutamento e o período reprodutivo. Foram amostrados um total de 766 exemplares, 315 machos (41,12%), 278 fêmeas (36,30%), 166 juvenis (21,67%) e sete animais com ootestículo (0,91%). Machos e fêmeas estiveram presentes durante todos os meses de amostragem e em todas as classes de tamanho, sendo que a maior freqüência de indivíduos foi registrada nas classes de tamanho ente 24 a 30 mm. A maior freqüência de juvenis foi observada na primavera/2003 e verão/2005. Diferenças significativas no tamanho de machos e fêmeas foram registradas apenas nas classes de tamanho entre 26-30 mm. A proporção sexual no período amostral foi de 1:0,88 (x2 = 2,3; p > 0,05) e entre as classes de tamanho foram constatadas diferenças significativas nas classes de tamanho 26-28 mm (x2 = 5,43; p < 0,05) e 28-30 mm (x2 = 4,77; p < 0,05) de comprimento de carapaça, nas quais os machos foram mais freqüentes. Das 278 fêmeas coletadas, apenas 17 estavam ovígeras (6,11%), sendo a estação reprodutiva bem definida na primavera.

Palavras-chave : Lagostim; período reprodutivo; proporção sexual; recrutamento.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português