SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 issue4Chemically based interactions and nutritional ecology of Labidus praedator (Formicidae: Ecitoninae) in an agroecosystem adjacent to a gallery forestDevelopment of the ovaries of the lobster Panulirus echinatus (Crustacea: Palinuridae) based on macroscopic and microscopic examination and gonadosomatic relation (GSR) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Zoologia

Print version ISSN 0101-8175

Abstract

SILVA, Igor Aurélio; FIGUEIREDO, Rodolfo Antônio de  and  MATOS, Dalva Maria da Silva. Tempo de visita de aves que comem frutos em plantas de Cerrado: revisitando o modelo do risco de predação. Rev. Bras. Zool. [online]. 2008, vol.25, n.4, pp.682-688. ISSN 0101-8175.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-81752008000400013.

Plantas em frutificação atraem visitas freqüentes de aves que comem frutos e tendem a ser manchas previsíveis para um predador. Conseqüentemente, o risco de ataque de um predador aumenta com o tempo de permanência de uma ave frugívora em uma planta com frutos. Neste estudo, testamos se espécies de aves grandes e crípticas passam mais tempo por visita de alimentação em plantas em frutificação que espécies pequenas e conspícuas. Obtivemos dados da literatura para oito espécies de plantas do Cerrado e também de observações em campo de aves que se alimentam de frutos de Zanthoxylum rhoifolium (Rutaceae). Procuramos por uma relação positiva entre o tempo médio de visita e o comprimento total das espécies de aves, considerando a cor das espécies como uma co-variável. A duração das visitas de espécies grandes e crípticas foi maior que a duração de visitas de aves pequenas e conspícuas. Aves grandes devem correr menos risco de serem predadas porque predadores grandes são menos comuns. Aves crípticas, por sua vez, devem ser difíceis de serem detectadas por predadores e, conseqüentemente, a probabilidade de serem atacadas deve ser menor. Portanto, nossos resultados provêm apoio à hipótese de que espécies de aves vulneráveis passam menos tempo forrageando em plantas com frutos.

Keywords : Tamanho de corpo; camuflagem; frugivoria; Zanthoxylum rhoifolium.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License