SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue2Beyond order: daily prison life in Nineteenth-Century Bahia according to prisoners' correspondenceAdoption: legal and social practices in Luso-Brazilian Empire (XVIII-XIX) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

História (São Paulo)

On-line version ISSN 1980-4369

Abstract

GRUNER, Clóvis. "Um bom estímulo à regeneração": a Penitenciária do Estado e as novas estratégias da ordem na Curitiba da Primeira República. História [online]. 2009, vol.28, n.2, pp. 421-448. ISSN 1980-4369.  http://dx.doi.org/10.1590/S0101-90742009000200014.

Inaugurada em janeiro de 1909, a Penitenciária do Ahú, em Curitiba, é celebrada entre as autoridades e elites locais como "um atestado vivo do progresso". O projeto da penitenciária previa uma orientação pautada nos preceitos da penalogia moderna, que entendia o aprisionamento menos como castigo e mais como uma possibilidade de regeneração física e, principalmente, moral do criminoso. O objetivo deste artigo é acompanhar o percurso que, das primeiras reclamações e queixas diante do crescimento nos índices de criminalidade, culminam com a inauguração da Penitenciária. A intenção é, ao cruzar fontes locais - especialmente relatórios de polícia e de governo - com outras cuja origem e repercussão extrapolam os limites estaduais - tais como textos de juristas e criminologistas -, mostrar que a instituição penal celebrada pela imprensa e autoridades paranaenses, só pode ser compreendida se inserida em um contexto que não está contido nas linhas e entrelinhas dos discursos e políticas estritamente regionais.

Keywords : Penitenciária; Disciplina; Crime; Criminalidade.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese