SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 issue82Imperial History, Science and Power: The Anglo-Brazilian Border DisputeSettlers, Indians and Blacks in the Border of the Cabo Norte (1700-1750) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de História

Print version ISSN 0102-0188On-line version ISSN 1806-9347

Abstract

BRITO, Adilson Junior Ishihara. Domar as águas e os sertões da fronteira intra-americana: a centralidade dos caminhos fluviais nas disputas luso-espanholas do Tratado de Santo Ildefonso. Rev. Bras. Hist. [online]. 2019, vol.39, n.82, pp.107-129.  Epub Dec 09, 2019. ISSN 0102-0188.  https://doi.org/10.1590/1806-93472019v39n82-06.

O artigo discute o processo das demarcações dos limites entre as possessões portuguesas e espanholas, na conjuntura do Tratado de Santo Ildefonso (1777). Durante o processo, que se deu efetivamente entre 1780 e 1791, os rios se constituíram em importantes pontos de disputas intra-americanas entre as comissões demarcadoras luso-espanholas, dado que poderiam ser tomados como as linhas divisórias naturais do espaço físico subordinado a uma ou outra monarquia, assim como caminhos pelos quais poderiam ser mapeadas as localidades ainda desconhecidas, seus recursos naturais e as populações nativas. Temos como eixo de discussão diversas incursões militares aos afluentes dos rios Negro e Japurá, centrais nas disputas paralelas de portugueses e espanhóis durante as demarcações, demonstrando a grande preocupação com as fronteiras intra-americanas dos domínios portugueses, sobretudo em razão do problema de domar os sertões e transformá-los em jurisdições.

Keywords : fronteiras; relações transfronteiriças; Amazônia colonial; Tratado de Santo Ildefonso.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )