SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número4Reposição de nutrientes durante três cultivos de alface em hidroponiaAdubação química e cobertura morta em alho proveniente de cultura de tecidos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536versão On-line ISSN 1806-9991

Resumo

CARON, Vanessa Cristina; JACOMINO, Angelo Pedro  e  KLUGE, Ricardo Alfredo. Conservação de cenouras 'Brasília' tratadas com cera. Hortic. Bras. [online]. 2003, vol.21, n.4, pp.597-600. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362003000400003.

Avaliou-se o efeito de diferentes tipos de cera sobre a conservação pós-colheita de cenoura (Daucus carota L.) cv Brasília: Citrosol A, Citrosol M, Citrosol AK, Citrosol Papaya, Bentevi sem diluição, Bentevi com diluição 1:3 em água, Bentevi com diluição 1:6, Fruit Wax sem diluição, Fruit Wax com diluição 1:3, Fruit Wax com diluição 1:6, Stafresh, Megh Wax sem diluição, Megh Wax com diluição 1:3 e Megh Wax com diluição 1:6. Cenouras sem cera serviram de controle. Após os tratamentos, as raízes foram colocadas em condições ambientais, em temperatura de 26ºC e umidade relativa de 70%. Foram determinadas a perda de matéria fresca, a pressão de turgescência (método da aplanação), a incidência de podridão e a aparência após dois, quatro, seis e oito dias de conservação. O delineamento experimental foi inteiramente casualisado com quinze tratamentos e quatro repetições, sendo cada parcela constituída de dez raízes. Citrosol A, M e AK provocaram 100% de podridão aos 2 dias de armazenamento. Até o 8º dia, os menores percentuais de podridão foram observados em cenouras tratadas com Stafresh (7,5%) e Bentevi 1:3 (8,75%). A perda de matéria fresca foi alta durante o experimento, sendo que apenas Stafresh e Bentevi pura promoveram alguma proteção contra esta perda. A elevada desidratação promoveu baixos valores de pressão de turgescência em todos os tratamentos, exceto para Stafresh, onde foram verificados maiores valores de pressão de turgescência até o sexto dia. Apenas StaFresh manteve a qualidade das raízes até 8 dias a 26ºC. Para as demais ceras não foram observados benefícios na conservação das raízes, considerando as poucas diferenças significativas em relação ao controle.

Palavras-chave : Daucus carota L.; pós-colheita; pressão de turgescência; podridão; murchamento.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons