SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número4Inseticidas para o controle da traça-do-tomateiro e broca-grande e seu impacto sobre Trichogramma pretiosumProdução e teor de carboidratos não estruturais em tubérculos de batata obtidos em duas épocas de plantio índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536versão On-line ISSN 1806-9991

Resumo

ARRUDA, Maria Cecília de; JACOMINO, Angelo Pedro; SARANTOPOULOS, Claire I.G.L.  e  MORETTI, Celso Luiz. Qualidade de melão minimamente processado armazenado em atmosfera modificada passiva. Hortic. Bras. [online]. 2003, vol.21, n.4, pp.655-659. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362003000400017.

Frutos de melão do tipo, rendilhado cv. Bônus II, foram minimamente processados na forma de cubos e acondicionados em embalagens de diversos materiais sendo, em seguida, armazenados a 3ºC. Nas embalagens foram utilizados os materiais: AFG: filme poliolefínico da DuPont 15µm, HP: filme poliolefínico da DuPont 15µm, PD-900: filme poliolefínico da Cryovac 58µm, PEBD: filme de polietileno de baixa densidade 87µm, PP: filme de polipropileno 52µm, BB-200: filme multicamada da Cryovac 65µm, PET: embalagem rígida de polietereftalato de etileno. Foram determinadas as taxas de permeabilidade ao O2 e ao CO2 de cada uma das embalagens. As composições gasosas do espaço livre das embalagens foram determinadas diariamente durante 8 dias e no 9º dia as características físico-químicas e sensoriais foram avaliadas. A taxa respiratória foi determinada nos melões inteiros e nos melões minimamente processados. Os filmes utilizados não promoveram modificação efetiva da atmosfera, mas a embalagem rígida de PET proporcionou, a partir do 6º dia, uma atmosfera de equilíbrio com 12% O2 e 7% CO2. As características físico-químicas dos melões foram mantidas em todos os tratamentos, enquanto as características sensoriais foram mantidas apenas nos melões acondicionados na embalagem rígida de PET. A modificação passiva da atmosfera, para melão minimamente processado armazenado a 3ºC, não foi verificada na extensão desejada com as embalagens estudadas, provavelmente devido à baixa taxa respiratória observada nesta temperatura, associada à alta relação entre área de permeação da embalagem e massa de melão.

Palavras-chave : Cucumis melo L.; processamento mínimo; armazenamento refrigerado; embalagem plástica.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons