SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número4Sensibilidade a cobre, estreptomicina e oxitetraciclina em Xanthomonas spp. associadas à mancha-bacteriana do tomate para processamento industrialRecomendações para o manejo da irrigação da pupunha para a produção de palmito no Vale do São Francisco índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536versão On-line ISSN 1806-9991

Resumo

MORETTI, Celso L.; ARAUJO, Alessandra L.  e  MATTOS, Leonora M.. Avaliação de diferentes combinações de oxigênio, gás carbônico e nitrogênio utilizadas no aumento de vida de prateleira de couve minimamente processada. Hortic. Bras. [online]. 2003, vol.21, n.4, pp.676-680. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362003000400021.

Folhas de couve (Brassica oleracea var. acephala) "Manteiga" foram obtidas em campos de produção comercial em Brasília, DF, com o objetivo de avaliar diferentes combinações de oxigênio, dióxido de carbono e nitrogênio para estender a vida de prateleira do produto minimamente processado. Após colhidas, as folhas foram levadas ao laboratório de pós-colheita, selecionadas para danos externos aparentes e minimamente processadas (3 mm) no interior de uma câmara fria (13±2°C). Depois de processado, o material foi armazenado sob duas condições de atmosfera controlada (3% O2, 4% CO2; 5% O2, 5% CO2/balanço de N2), e ar atmosférico (controle), a 5°C (95±2% UR), por seis dias. Diariamente, foram avaliados os teores de vitamina C total, clorofila total, sólidos solúveis totais e acidez titulável. O teor de vitamina C total diminuiu para todos os tratamentos durante o período de armazenamento. A degradação da vitamina C total para as duas atmosferas estudadas foi retardada pelo armazenamento sob atmosfera controlada (AC). Ao final do período de armazenamento, a couve minimamente processada armazenada sob 3% O2, 4% CO2 apresentava 25% e 56% mais vitamina C total que o material armazenado sob 5% O2, 5% CO2 e o controle, respectivamente. O teor de clorofila total diminuiu durante o período de armazenamento. Ao final do experimento, o material minimamente processado armazenado sob 3% O2, 4% CO2 apresentava 24% e 45% mais clorofila total que o produto armazenado sob 5% O2, 5% CO2 e controle, respectivamente. O armazenamento sob AC retardou a degradação de ácidos orgânicos. No sexto dia, a couve minimamente processada armazenada com 3% O2, 4% CO2 possuía cerca de 44% mais ácidos orgânicos que o controle. Os teores de sólidos solúveis não foram significativamente afetados.

Palavras-chave : Brassica oleracea var; acephala; atmosfera controlada; brix; clorofila; pós-colheita; qualidade; vitamina C.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons