SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 issue1Chemical compounds of the Calendula officinalis volatile fraction produced in the Paraná State, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Horticultura Brasileira

Print version ISSN 0102-0536

Abstract

ANDREUCCETTI, Caroline; FERREIRA, Marcos David; MORETTI, Celso Luiz  and  HONORIO, Sylvio Luis. Qualidade pós-colheita de frutos de tomate cv. Andréa tratados com etileno. Hortic. Bras. [online]. 2007, vol.25, n.1, pp. 122-126. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362007000100025.

O tomate é uma das principais hortaliças cultivadas no Brasil e tratamentos que propiciem o controle do amadurecimento são extremamente desejáveis. Avaliou-se a qualidade pós-colheita de tomates tipo italiano tratados com etileno. Tomates 'Andréa' foram colhidos em campos de produção comercial no estádio verde-maduro, selecionados para presença de danos externos e classificados quanto ao tamanho e cor e posteriormente foram tratados com 100 µL L-1 de etileno. Os ensaios foram planejados com delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial com quatro tratamentos e quinze repetições (n=10). Após a aplicação, os frutos foram divididos em dois lotes. Um lote permaneceu a 20º±1ºC e outro foi mantido a 12,5º±1ºC, ambos sob umidade relativa 90±5%. Tomates do tratamento controle foram mantidos nas mesmas condições de temperatura e umidade relativa. Os frutos foram avaliados após cada mudança de estádio de amadurecimento para as seguintes variáveis: coloração externa (L*a*b*), perda de massa, sólidos solúveis totais, acidez titulável e teor de ácido ascórbico. A aplicação de etileno não influenciou de maneira significativa as variáveis químicas e físicas estudadas. Frutos armazenados à temperatura de 20ºC demonstraram maior porcentagem de perda de massa ao longo do amadurecimento, com média de 2,60%. A relação brix/acidez apresentou pouca variação entre os tratamentos avaliados. Frutos do tratamento controle e mantidos à temperatura de 20ºC apresentaram mudança de coloração mais rápida no início dos experimentos, não sendo observada posteriormente diferença significativa no desenvolvimento da cor dos tratamentos avaliados. O tratamento com etileno não acelerou de forma significativa o amadurecimento de tomates 'Andréa' armazenado sob as duas temperaturas estudadas.

Keywords : Lycopersicon esculentum Mill; fluxo dinâmico; perda de massa; vitamina C.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese