SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 issue3Effect of calcium chloride on the quality of minimally processed watermelonOutbreak of Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici race 3 in commercial fresh-market tomato fields in Rio de Janeiro State, Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Horticultura Brasileira

Print version ISSN 0102-0536On-line version ISSN 1806-9991

Abstract

INOUE-NAGATA, Alice K; NAGATA, Tatsuya; AVILA, Antonio C de  and  GIORDANO, Leonardo de B. Um método de inoculação de begomovírus confiável para a seleção de linhagens de Lycopersicon esculentim. Hortic. Bras. [online]. 2007, vol.25, n.3, pp.447-450. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362007000300024.

Devido às falhas encontradas no método de inoculação de begomovírus em plantas de tomateiro, um método eficiente e confiável de inoculação de begomovírus foi desenvolvido utilizando como vetor a mosca-branca (Bemisia tabaci). A aquisição viral foi realizada em uma armadilha ('Tube-cage') feita a partir de um tubo de polipropileno contendo moscas-brancas de um ou dois dias de idade e o ápice de uma planta de tomate infectada com um begomovírus. Após 48 horas de período de aquisição, procedeu-se à inoculação utilizando-se uma armadilha em forma de anel ('Ring-cage') contendo as moscas-brancas virulíferas. A armadilha foi colocada na parte abaxial das folhas de plântulas de tomateiro. Após o período de inoculação de 48 horas, as moscas-brancas foram eliminadas e as plantas inoculadas foram incubadas por 28 dias em casa-de-vegetação. Utilizando-se este método três moscas-brancas virulíferas por planta foram suficientes para causar infecção em tomateiro susceptível cv. Viradoro. Este procedimento foi aplicado para avaliar a resistência de tomateiro linhagem 486-1 (resistente) em comparação com 'Viradoro'. Hibridização por dot-blot confirmou a susceptibilidade de 'Viradoro' e a resistência da linhagem 486-1, mostrando a utilidade deste método na seleção de plantas resistentes. Este método também permitiu a avaliação da presença do vírus nas folhas inoculadas e em folhas superiores não inoculadas, indicando que o mecanismo de resistência da linhagem 486-1 poderá estar atuando nas folhas inferiores inoculadas, não havendo translocação viral para as folhas superiores.

Keywords : Lycopersicon esculentum; inoculação; resistência; screening; geminivírus.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License