SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número4Desempenho de cultivares de alface na região de ManausRendimento de maxixe adubado com doses de nitrogênio índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536versão On-line ISSN 1806-9991

Resumo

VIANA, Thales VA et al. Densidade de plantas e número de drenos influenciando a produtividade de roseiras cultivadas em vaso. Hortic. Bras. [online]. 2008, vol.26, n.4, pp.528-532. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362008000400021.

O cultivo de flores no estado do Ceará vem se ampliando nos últimos anos, principalmente nas regiões serranas que proporcionam clima favorável ao desenvolvimento de diversas culturas. Entretanto, poucos são os trabalhos desenvolvidos nessa área, fazendo com que os produtores se utilizem do empirismo no desenvolvimento dos cultivos. Por conseguinte, esse trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos do número de plantas (2, 3 e 4) e da quantidade de drenos (1 e 8) por vaso no número de hastes por vaso da roseira, em ambiente protegido. O experimento foi conduzido na Empresa Reijers, no município de São Benedito-CE, sendo o delineamento experimental em blocos casualizados em arranjo fatorial 3 x 2, com quatro repetições. Avaliou-se o número de hastes com 35, 40, 50 e 60 cm e, o número total de hastes por vasos de 12,0 L. As maiores quantidades de plantas por vaso proporcionaram um maior número de hastes por área, mas com predomínio de hastes de menor valor comercial. A utilização de um menor número de plantas por vaso resultou em um menor número de hastes por área, mas em maior número de hastes com maior valor comercial. A utilização de vasos com maior número de drenos reduziu o número total de hastes por vaso.

Palavras-chave : Rosa sp.; floricultura; ambiente protegido.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons