SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número2Dinâmica populacional de Bemisia tabaci biótipo B em tomate monocultivo e consorciado com coentro sob cultivo orgânico e convencionalFontes de resistência ao Mosaico Amarelo do Pimentão em pimentas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536versão On-line ISSN 1806-9991

Resumo

MARCHESAN, Cristina B; MELO, Arlete MT de  e  PATERNIANI, Maria Elisa AGZ. Capacidade de combinação em pimentão para resistência a oídio. Hortic. Bras. [online]. 2009, vol.27, n.2, pp.189-195. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362009000200012.

Com o aumento do cultivo protegido de pimentão, patógenos como Leveillula taurica (Lév.) Arn., fungo causador do oídio, passaram a causar sérios prejuízos aos produtores. Os fungicidas sistêmicos não têm apresentado resultados muito satisfatórios. Assim, levando-se em conta que o cultivo protegido de pimentão no Brasil é importante e crescente, a incorporação de genes que conferem resistência ao oídio é relevante para a manutenção desse sistema de cultivo. Nesse trabalho, realizado em 2007 em Campinas-SP, determinou-se o potencial agronômico e de resistência a oídio de híbridos triplos de pimentão por meio da capacidade geral e específica de combinação dos genitores. Para determinar o desempenho agronômico dos híbridos triplos, avaliaram-se o peso, comprimento e largura média do fruto, relação entre comprimento e largura do fruto e espessura da polpa. Para a avaliação da severidade da doença utilizou-se escala de notas de 1 a 5. Para as análises estatístico-genéticas, adotou-se o método dois, modelo I de Griffing, adaptado para dialelo parcial. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com 17 tratamentos, incluindo dez híbridos experimentais e sete genitores, oito repetições e quatro plantas por parcela. Os efeitos aditivos foram superiores aos efeitos nãoaditivos para todos os componentes agronômicos avaliados; 'P36-R' e 'Platero' destacaram-se como bons combinadores para os caracteres agronômicos avaliados; 'Quantum-R x HV-12', 'Rubia-R x HV-12' e 'P36-R x HV-12' apresentaram os maiores efeitos da capacidade específica de combinação para a maioria dos caracteres avaliados; o quadrado médio da capacidade específica de combinação significativo para a severidade da doença indicou a importância de genes com efeito de dominância e epistasia; híbridos triplos obtidos do cruzamento com 'Quantum-R' e 'Rubia-R' apresentaram capacidade geral de combinação negativa e as melhores reações de resistência ao oídio.

Palavras-chave : Capsicum annuum L.; Oidiopsis taurica (Lév) Arn.; melhoramento genético; hortaliças.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons