SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número3Seleção para duração do ciclo vegetativo em batata e relação com a produtividade de tubérculosRepetibilidade e importância de caracteres para avaliação de coleção ativa de germoplasma de batata índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536

Resumo

AMARAL, Tatiana L do et al. Adubação nitrogenada e potássica de bromeliáceas cultivadas em fibra de coco e esterco bovino. Hortic. Bras. [online]. 2009, vol.27, n.3, pp.286-289. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362009000300004.

Neste trabalho objetivou-se avaliar o efeito de doses de nitrogênio e de potássio no crescimento e teor foliar de nutrientes de quatro bromeliáceas comerciais e propor uma formulação de adubação adequada para cada planta estudada. O experimento foi em esquema fatorial (4 x 4), sendo quatro doses de nitrogênio (0; 375; 562,6 e 750 mg de N L-1) e quatro doses de potássio (0; 468,8; 703,2 e 937,6 mg de K L-1), em delineamento em blocos ao acaso, com quatro repetições para Aechmea blanchetiana e Neoregelia 'Sheba' e três repetições para Orthophytum gurkenii e Vriesea gigantea, duas plantas por parcela. As mudas de Aechmea blanchetiana e Neoregelia 'Sheba' foram cultivadas em substrato composto por 50% de fibra de coco + 50% de esterco bovino; as de Orthophytum gurkenii e Vriesea gigantea, em 100% de fibra de coco. As doses de nitrogênio 0; 375; 562,6 e 750 mg de N L-1 e potássio 0; 468,8; 703,2 e 937,6 mg de K L-1 no substrato correspondem, respectivamente, a 0; 187,5; 281,3 e 375 mg N/planta e 0; 234,4; 351,6 e 468,8 mg K/planta. A adubação fosfatada foi fixa, 50 mg de P L-1 no substrato, correspondendo a 25 mg P/planta, exceto para Neoregelia 'Sheba', que foi inoculada com 25 mL/vaso do inóculo micorrízico misto (Glomus geosporum, Acaulospora laevis, Acaulospora mellea) e não recebeu adubação fosfatada. A adubação com 305,1 mg N/planta foi a que proporcionou maior incremento na altura de Aechmea blanchetiana. Em Orthophytum gurkenii; a adubação com 250 mg N/planta proporcionou o maior número de folhas e o maior diâmetro da roseta. As adubações nitrogenada e potássica não beneficiaram o crescimento das plantas de Vriesea gigantea. Em Neoregelia 'Sheba', a dose de 315 mg N/planta causou maior incremento em altura e diâmetro da roseta.

Palavras-chave : Aechmea blanchetiana; Orthophytum gurkenii; Vriesea gigantea; Neoregelia 'Sheba'; nutrição mineral; substrato.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons