SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número3Rendimento de pimentão em função da adubação orgânica e mineralCrescimento, nutrição e produção de berinjela cultivada com esterco bovino e termofosfato magnesiano associados à urina de vaca índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536

Resumo

MEDEIROS, Maria A; SUJII, Edison R  e  MORAIS, Helena C. Efeito da diversificação de plantas na abundância da traça-do-tomateiro e predadores em dois sistemas de cultivo. Hortic. Bras. [online]. 2009, vol.27, n.3, pp.300-306. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362009000300007.

Vários estudos têm demonstrado que a diversificação do agroecossistema pode reduzir a infestação por insetos-praga pelo uso da estratégia do estabelecimento de plantas companheiras. Neste trabalho estudou-se o efeito da presença do coentro e botão-de-ouro como plantas companheiras na cultura do tomate sob manejo orgânico e convencional, na abundância das pragas do tomate e de predadores. O experimento foi conduzido em condições de campo, no Distrito Federal, de julho a outubro de 2004. O desenho experimental foi em blocos ao acaso, com três repetições e no arranjo fatorial 3 x 2 [três níveis de diversificação cultural: tomate em monocultivo, tomate consorciado com coentro, e consórcio tomate com coentro e botão-de-ouro e dois sistemas de cultivo: orgânico e convencional]. Cada parcela experimental tinha 80 plantas de tomateiro, sendo os insetos-praga e artrópodes predadores semanalmente coletados em cinco plantas/parcela. Tuta absoluta (Meyr.) foi a espécie-praga mais comum em ambos os sistemas de cultivo. O tomate consorciado como coentro e botão-de-ouro, no sistema de cultivo orgânico, apresentou menor abundância e maior diversidade de pragas, e maior abundância e diversidade de artrópodes predadores, principalmente aos 80 dias após o transplantio do tomate, coincidindo com o pico populacional da T. absoluta (ovos e adultos). Os predadores mais abundantes foram aranhas, joaninhas e formigas. As aranhas foram abundantes e uniformemente distribuídas em ambos os sistemas. As joaninhas apareceram tardiamente no sistema orgânico, no período de florescimento do coentro. As formigas foram mais abundantes no sistema convencional.

Palavras-chave : Lycopersicon esculentum; Coriandrum sativum; Galinsoga parviflora; Tuta absoluta; manipulação do habitat; controle biológico conservativo.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons