SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número4Produção de mudas de capim-limão em diferentes recipientes e substratosControle de doenças foliares e de flores e qualidade pós-colheita do morangueiro tratado com Saccharomyces cerevisiae índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536

Resumo

OLIVEIRA, Cristina Duda de et al. Resistência de pimentas a nematóides de galha e compatibilidade enxerto/porta-enxerto entre híbridos de pimentão e pimentas. Hortic. Bras. [online]. 2009, vol.27, n.4, pp. 520-526. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362009000400019.

Avaliou-se a resistência à Meloidogyne incognita e a compatibilidade de enxertia de treze porta-enxertos de pimenta (nove Capsicum chinense; três C. annuum e um C. frutescens) quando enxertados com os híbridos de pimentão-vermelho Rubia R, Margarita e Maximos. O experimento foi conduzido em 2005 na UNESP-FCAV em Jaboticabal-SP. As plantas foram enxertadas por garfagem do tipo fenda simples e, 25 dias após foram avaliadas quanto à percentagem de "pegamento" e, posteriormente, juntamente com plantas sem enxertia, foram transplantadas em casa de vegetação e inoculadas, individualmente, com 5.000 ovos e juvenis de segundo estádio de M. incognita. A avaliação da resistência dos porta-enxertos ao nematóide foi feita aos 181 dias após a inoculação, com base no fator de reprodução; a avaliação da compatibilidade enxerto/porta-enxerto foi realizada levando em consideração a produtividade e a qualidade dos frutos obtidas em sete colheitas, realizadas entre 113 e 181 dias após o transplante das mudas. Aos 25 dias após a enxertia, para todos os tratamentos, em média, 99,69% das plantas enxertadas apresentavam-se com "pegamento". Os porta-enxertos C. annuum e C. frutescens, ao final do ciclo de cultivo, foram resistentes à M. incognita e proporcionaram nas plantas enxertadas, respectivamente, as maiores e menores produtividades e qualidades de frutos, sendo designados de compatíveis e incompatível para enxertia com os híbridos de pimentão-vermelho Rubia R, Margarita e Maximos. 'Maximos' e 'Margarita' quando enxertados apresentaram melhor produtividade e qualidade de frutos do que 'Rubia R'; quando sem enxertia não diferiram em produtividade, havendo destaque para 'Margarita' quanto à qualidade dos frutos.

Palavras-chave : Capsicum spp.; Meloidogyne spp.; enxertia; cultivo protegido.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português