SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número4Produção de mudas de tomateiro em diferentes substratos e recipientes em ambiente protegidoManejo da irrigação do meloeiro com base na evaporação do tanque classe A índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536

Resumo

LUZ, José Magno Q; BITTAR, Cecília A; QUEIROZ, Angélica A  e  CARREON, Ricardo. Produtividade de tomate 'Débora Pto' sob adubação organomineral via foliar e gotejamento. Hortic. Bras. [online]. 2010, vol.28, n.4, pp.489-494. ISSN 0102-0536.  https://doi.org/10.1590/S0102-05362010000400019.

O tomate ocupa o segundo lugar em importância econômica entre as hortaliças no Brasil. Para o incremento da produtividade, atualmente são utilizadas tecnologias como a aplicação de fertilizantes organominerais via foliar e fertirrigação, que visam estimular e melhorar o desenvolvimento do sistema radicular. O objetivo do trabalho foi avaliar a eficiência agronômica de produtos organominerais líquidos comerciais, aplicados via foliar e fertirrigação, na produtividade e qualidade de frutos de tomate híbrido Débora Pto. O experimento foi conduzido em Uberlândia, em delineamento inteiramente casualizado, constituído por três tratamentos e oito repetições. Os tratamentos foram: Testemunha; Tratamento 1: gotejamento de Aminoagro raiz 0,5 L ha-1 após transplantio e aplicação foliar de Aminoagro folha top 0,2 L ha-1, Aminoagro fosfito 0,2 L ha-1, Aminoagro energy 0,5 L ha-1 e Aminoagro fruto 0,2 L ha-1 e Aminoagro mol 1 L ha-1, iniciado no transplantio; Tratamento 2: aplicações foliares de Aminoagro raiz 0,5 L ha-1 após o transplantio; Aminoagro folha top 1 L ha-1; Aminoagro energy 2 L ha-1 juntamente com o Aminoagro folha top; Aminoagro mol 2 L ha-1 e 3 L ha-1, Aminoagro fosfito 1 L ha-1 e Aminoagro fruto 1 L ha-1. Foi avaliada a produção de frutos de tomate de acordo com sua classificação por tamanho, sendo extra 2A, extra 1A e frutos descartados. Os resultados mostraram que a partir da terceira semana de colheita, os tratamentos 1 e 2 proporcionaram maior produção de tomate tipo extra 2A. O mesmo ocorreu para a produção total comercial. A produção total foi significativamente superior nos tratamentos 1 e 2 contendo os fertilizantes organominerais. As receitas líquidas obtidas nesses tratamentos foram superiores à receita obtida na testemunha.

Palavras-chave : Lycopersicon esculentum; nutrição; fertilizante organomineral.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons