SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número1Divergência genética e importância de caracteres morfológicos em genótipos de couveProdutividade da batata irrigada por gotejamento no sul do estado de Minas ge0rais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536versão On-line ISSN 1806-9991

Resumo

SANTOS, Francisco GB et al. Crescimento e produtividade de melão Cantaloupe 'Acclaim' em cultivo protegido utilizando agrotêxtil. Hortic. Bras. [online]. 2014, vol.32, n.1, pp.55-62. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362014000100009.

No Rio Grande do Norte, os produtores de melão utilizam agrotêxtil na cobertura das plantas até o início da floração, para reduzir a população de pragas que causam sérios prejuízos à cultura. Desta forma, é importante saber o momento da retirada do agrotêxtil porque, decorrente de seu uso, presume-se que ocorram alterações fisiológicas nas plantas. Com o objetivo de avaliar o crescimento e produtividade de plantas de melão Cantaloupe 'Acclaim' cultivadas sob proteção com agrotêxtil (TNT), realizou-se um experimento na Universidade Federal Rural do Semi-árido em Mossoró-RN. O delineamento foi de blocos casualizados completos, com quatro repetições, dispostos em parcelas subdivididas, tendo nas parcelas os períodos de proteção de plantas [0, 18, 21, 24, 27 e 30 dias após o transplantio (DAT)], e nas subparcelas, as épocas de amostragens das plantas (13, 20, 27, 34, 41, 48 e 55 DAT). Foram avaliados o acúmulo de massa seca nas folhas (AMSFO), ramos (AMSR), flores (AMSF), frutos (AMSFR) e total (AMST), partição de assimilados, índice de área foliar (IAF), razão de peso foliar (RPF), taxa de crescimento absoluto (TCA) e relativo (TCR), taxa assimilatória líquida (TAL), produtividade total (PTOT) e comercial (PCOM). Os tratamentos com agrotêxtil não afetaram o AMST que atingiu o máximo de 295,12 g planta-1, aos 53 DAT, com os frutos se comportando como dreno preferencial da planta, sendo responsáveis por 72,25% da massa seca acumulada. O IAF e a TCA apresentaram crescimento até 55 e 42 DAT (1,95 e 18,518 g/planta/dia) respectivamente, enquanto a RPF e a TCR decresceram ao longo do ciclo, com máximos de 0,911 e 0,242 g/g/dia, aos 13 e 20 DAT, respectivamente. A PTOT e PCOM não foram afetadas pelos períodos de proteção das plantas, com médias de 29,30 e 22,25 t ha-1, respectivamente, indicando que é possível, manejar o agrotêxtil de modo a retirá-lo tardiamente, o que reduz custos com defensivos e sem prejuízos significativos na produtividade.

Palavras-chave : Cucumis melo; TNT; taxa de crescimento; produção comercial.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )