SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número1Produção de silagem, composição bromatológica e capacidade fermentativa de ramas de batata-doce emurchecidasProdutividade de cultivares e populações de cenoura em sistema orgânico de cultivo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536versão On-line ISSN 1806-9991

Resumo

SILVA, Jeferson A et al. Reação de genótipos de feijão-fava a Sclerotium rolfsii. Hortic. Bras. [online]. 2014, vol.32, n.1, pp.98-101. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362014000100016.

A podridão do colo, causada por Sclerotium rolfsii, é uma importante doença do feijão-fava (Phaseolus lunatus) no Nordeste brasileiro. O objetivo deste trabalho foi avaliar a reação de genótipos de feijão-fava a S. rolfsii, visando selecionar materiais com potencial de utilização no manejo da podridão do colo. Na primeira etapa, 50 genótipos de feijão-fava foram avaliados em relação a um isolado de S. rolfsii. Plantas com 10 dias de idade foram inoculadas pelo método de ferimento do colo e deposição do escleródio do patógeno. A incidência da doença foi avaliada 10 dias após a inoculação. A maioria dos genótipos (60%) se comportou como altamente suscetível ao patógeno, enquanto 36% foram classificadas como suscetíveis. Somente dois genótipos (F-2 e F-25) se comportaram como altamente resistentes, correspondendo a 4% do total. A estabilidade da resistência destes dois genótipos foi avaliada em relação a 11 isolados de S. rolfsii, sendo que ambos apresentaram nível de resistência satisfatório, constituindo fontes promissoras de resistência à podridão do colo.

Palavras-chave : Phaseolus lunatus; podridão do colo; resistência genética.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )