SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número2Validação de marcadores moleculares associados à pungência em pimentaInfluência da densidade de plantas e do uso de fungicida nas doenças foliares e na produtividade de cebola índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536

Resumo

SALES JUNIOR, Rui et al. Caracterização morfológica de fontes de resistência de meloeiro a Rhizoctonia solani. Hortic. Bras. [online]. 2015, vol.33, n.2, pp.196-202. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-053620150000200010.

A rizoctoniose, ocasionada pelo fungo Rhizoctonia solani, é uma doença frequente em áreas cultivadas, intensivamente com melão (Cucumis melo) no nordeste brasileiro. O objetivo do presente trabalho foi identificar e caracterizar morfologicamente fontes de resistência de meloeiro a R. solani. No primeiro ensaio foi avaliado o nível de resistência de 22 acessos de meloeiro coletados no nordeste brasileiro, frente ao isolado RS-21. Os acessos resistentes do primeiro experimento juntamente com 13 linhagens do cruzamento ACP x AF-646 foram avaliados para reação aos isolados RS-22 e RS-23 em um segundo ensaio. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado com cinco repetições. Foram identificados como fontes de resistência os acessos T-A-08, T-A-09, T-A-19 e a linhagem ACP-AF-06. Nos dois ensaios de inoculação, as sementes foram plantadas em solo infestado com o patógeno pela incorporação de 50 mg de substrato (grãos de arroz) colonizado/kg de solo. A avaliação dos acessos foi realizada após 45 dias, com o auxílio de escala de notas de 0 a 4, para agrupamento de cada genótipo em cinco classes. As fontes de resistência foram caracterizadas morfologicamente em um ensaio em blocos casualizados com três repetições. A caracterização identificou os acessos T-A-08 e T-A-19 como sendo pertencentes à variedade botânica momordica e o acesso T-A-09 e a linhagem ACP-AF-06, pertencentes às variedades acidulus e inodorus, respectivamente. As fontes de resistência poderão ser utilizadas em futuros programas de melhoramento genético visando obter genótipos (linhagens e híbridos simples) resistentes a R. solani.

Palavras-chave : Cucumis melo; rizoctoniose; germoplasma; resistência genética..

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )