SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número4Produção de rúcula sob estresse salino em sistema hidropônicoComposição fitoquímica e potencial antioxidante de hortaliças não convencionais índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536versão On-line ISSN 1806-9991

Resumo

SANTOS, Jardel O et al. Estabilidade fenotípica em abóbora. Hortic. Bras. [online]. 2015, vol.33, n.4, pp.498-503. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-053620150000400015.

A identificação de genótipos de abóbora mais estáveis e adaptados garante uma maior previsibilidade de produção, além de contribuir positivamente para comercialização, por fornecer regularmente frutos com formas padronizadas. Este trabalho teve como objetivo avaliar a magnitude da interação genótipo x ambiente e estimar a estabilidade fenotípica em abóbora (Cucurbita moschata). Quatro linhagens (L04, L11, L12 e L20) do Programa de Melhoramento de Abóbora da UENF e resultantes do cruzamento entre a variedade local São João da Barra e a cultivar Caravela, e duas cultivares Caravela e Jacarezinho foram avaliadas em três ambientes: Campos dos Goytacazes (primavera/verão), Campos dos Goytacazes (outono/inverno) e Itaocara-RJ (outono/inverno), em delineamento de blocos cazualizados, com quatro repetições, sendo cada parcela composta por cinco plantas. Foram avaliados os descritores de fruto: diâmetro longitudinal (DLF), diâmetro transversal (DTF), número de frutos (NF), massa média (MF) e produtividade (PROD). A análise de variância, aplicada em cada ambiente, considerou o efeito de genótipos e ambientes fixos e a análise conjunta, avaliou a homogeneidade de variância do resíduo pelo teste de Hartley. Na análise de variância conjunta, observaram-se diferenças significativas pelo teste F para todas as características DLF, DTF, NF, MF e PROD. Em relação à interação genótipos x ambientes, exceto para MF, as demais características apresentaram diferenças significativas, evidenciando resposta diferenciada dos genótipos de abóbora nos ambientes. Os resultados da estatística Pi para características DTF, DLF, NF e PROD demonstram que as linhagens L11 e L12 têm potencial para serem recomendadas para o mercado consumidor de frutos com tamanho grande e destinados para fabricação de subprodutos, constituindo uma opção para os produtores.

Palavras-chave : Cucurbita moschata; interação genótipo x ambiente..

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )