SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 número2Water consumption and yield of tomatillo under different greenhouse coversEffect of N doses on spectral reflectance, chlorophyll content and nutrients on gerbera plants índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536versão On-line ISSN 1806-9991

Resumo

QUEIROGA, Roberto CF et al. Produção e qualidade de frutos de abóbora Tetsukabuto com doses de 2,4-D sob condição de sequeiro. Hortic. Bras. [online]. 2017, vol.35, n.2, pp.271-277. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/s0102-053620170219.

As abóboras e morangas são amplamente conhecidas e cultivadas em todo o mundo, em especial o tipo Tetsukabuto, um híbrido de origem japonesa. O objetivo deste trabalho foi avaliar a produção e qualidade de frutos da abóbora híbrida Tetsukabuto submetida a doses de 2,4-D nas condições climáticas do semiárido brasileiro, no município de Pombal-PB. O experimento foi conduzido de fevereiro a maio de 2013, em blocos casualizados, com cinco repetições. Os tratamentos corresponderam a cinco doses de 2,4-D (0, 90, 180, 270 e 360 mg/L), aplicadas nas flores femininas, e um tratamento testemunha em que os frutos se desenvolveram a partir de polinização natural. Foram avaliados o número de flores por planta, duração do florescimento, frutos por planta (utilizado para estimar o número de frutos por hectare), índice de frutificação, massa e diâmetros médios transversal e longitudinal dos frutos, espessura e teor de sólidos solúveis da polpa, produção e produtividade total. O número de frutos por planta e a massa do fruto aumentaram 269,5% e 15,4% com as doses de 212,1 mg/L e 360,0 mg/L de 2,4-D, respectivamente, quando comparados à testemunha. O incremento na dose de 2,4-D de 0,0 a 241,4 mg/L elevou em 38,2% a produção da planta. A correlação foi significativa apenas para número de flores x número de frutos por planta (NF) e para NF x produtividade, com coeficientes de 87,5 e 82,7%, respectivamente. Estes resultados indicam que a indução da frutificação com 2,4-D proporcionou maior pegamento de frutos independente da dose aplicada.

Palavras-chave : Cucurbita maxima; Cucurbita moschata; fitohormônio; fisiologia..

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )