SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 número3Resposta da abóbora híbrida tipo Tetsukabuto a lâminas de água e doses de nitrogênioCultivo de alface submetido a coberturas de solo em ambiente aberto índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Horticultura Brasileira

versão impressa ISSN 0102-0536versão On-line ISSN 1806-9991

Resumo

MOTA, Wagner F; OLIVEIRA, Gevaldo B; NOBRE, Sérgio AM  e  SILVA, Humberson R. Desempenho agronômico de cultivares de quiabeiro sob efeito da microbiolização das sementes com rizobactérias. Hortic. Bras. [online]. 2017, vol.35, n.3, pp.410-414. ISSN 0102-0536.  http://dx.doi.org/10.1590/s0102-053620170315.

As rizobácterias promotoras de crescimento de plantas surgem como alternativa para incrementar a produtividade, agregando valor ao sistema produtivo de culturas como o quiabeiro. Este trabalho objetivou avaliar o rendimento agronômico de duas cultivares de quiabeiro após a microbiolização das sementes com nove cepas de rizobactérias. O delineamento experimental utilizado foi em blocos inteiramente casualizados, em esquema fatorial 2x10, sendo dois genótipos de quiabo, cultivar Santa Cruz 47 e híbrido Dardo, nove cepas de rizobactéria, LEBM 103, 105, 109, 112, 118, 134, 135, 152 e 154, além de uma testemunha (sem microbiolização), com quatro repetições. As variáveis analisadas foram: número de frutos por planta (NFP); diâmetro médio dos frutos (DM); produtividade (PDT); massa fresca dos frutos por planta (MFFP) e massa média por fruto (MMF). Verificou-se que a utilização das rizobactérias LEBM 109, 112, 152 e 154 condicionou maiores valores de MFFP (1202,7; 1086,5; 1158,2 e 1175,9 g, respectivamente), PDT (24,1; 21,7; 23,2 e 23,5 t/ha, respectivamente) e NFP (78,0; 69,4; 73,27 e 76,5, respectivamente), em relação às demais cepas e à não utilização da microbiolização das sementes do hibrido Dardo. Para a cultivar Santa Cruz 47 as rizobactérias LEBM 105, 112 e 152 proporcionaram maiores valores de MFFP (896,7; 769,0 e 762,2 g, respectivamente). Avaliando-se os genótipos ao utilizar cada rizobactéria, para as variáveis MFFP e PDT, verificou-se que apenas para a rizobactéria LEBM 105, não houve diferenças entre os genótipos. Conclui-se, que a microbiolização de sementes de quiabo com rizobactérias pode proporcionar ganhos de produtividade e com potencial de se tornar uma técnica viável. As rizobactérias mais recomendadas para o cultivo do híbrido Dardo são a LEBM 109, 112, 152 e 154, enquanto para o cultivo da cv. Santa Cruz 47 são as cepas LEBM 105, 112 e 152.

Palavras-chave : Abelmoschus esculentus; microorganismo da rizosfera; genótipos de quiabo..

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )