SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.56 issue4Effects of ozone in equine jejunum reperfusion injury author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

On-line version ISSN 1678-4162

Abstract

FIGUEIREDO, H.C.P.; LAGE, A.P.; PEREIRA JUNIOR, F.N.  and  LEITE, R.C.. Imunidade passiva contra Escherichia coli enterotoxigênica: avaliação sorológica de uma bacterina contendo as fímbrias K99 e F41 no colostro de fêmeas vacinadas e no soro de bezerros. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. [online]. 2004, vol.56, n.4, pp.425-432. ISSN 1678-4162.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352004000400001.

Produziu-se uma bacterina de Escherichia coli enterotoxigênica (ETEC) contendo as fímbrias K99 e F41 e avaliaram-se a capacidade de indução de anticorpos anti-K99 e anti F-41 no colostro de vacas vacinadas e no soro de bezerros e a persistência dos anticorpos nos neonatos. Três experimentos foram realizados em duas fazendas comerciais. Os animais foram aleatoriamente alocados em blocos, de duas fêmeas prenhes (uma vacinada e outra controle) e seus respectivos bezerros. No experimento A (fazenda 1), com 18 blocos, os animais receberam uma dose da vacina, 30 dias antes do parto. No experimento B (fazenda 1), com 26 blocos, os animais receberam duas doses de vacina, aos 60 e 30 dias antes do parto. No experimento C (fazenda 2), com 22 blocos, os animais receberam o mesmo esquema de vacinação do experimento B. Nos experimentos A e B foram coletados colostro das parturientes e soro dos bezerros entre 24 e 36 horas de vida. No experimento C, foram usadas novilhas receptoras de embriões e coletados colostro e soro dos bezerros aos 7, 14, 28 e 42 dias de idade. Anticorpos anti-K99 e anti-F41 foram detectados por ELISA utilizando antígenos K99 e F41 purificados. No experimento A não foi observada diferença entre o grupo vacinado e o controle quanto à detecção de anticorpos. No experimento B foi observada diferença (P<0,001) entre o colostro de fêmeas vacinadas e o soro de seus bezerros. No C houve diferença entre o grupo vacinado e o controle para o colostro e o soro dos bezerros aos 7, 14, 28 (P<0,001) e 42 dias de idade (P= 0,003). A bacterina utilizada foi eficiente para a indução de resposta imune humoral detectável.

Keywords : bezerro; diarréia; Escherichia coli enterotoxigênica; K99; F41; vacina.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License