SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.60 issue4Humerus osteosynthesis using intramedullary pins and polymethylmethacrylate in domestic pigeons (Columba livia)External and internal events of Rhipicephalus sanguineus larvae and nymphs infection by Metarhizium anisopliae author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

Print version ISSN 0102-0935

Abstract

LEITE, W.P.; BARRETO JUNIOR, R.A.; QUEIROZ, G.F.  and  PAULA, V.V.. Uso do propofol na indução anestésica de cutias (Dasyprocta sp.). Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. [online]. 2008, vol.60, n.4, pp. 851-854. ISSN 0102-0935.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352008000400012.

Avaliou-se o emprego do propofol, por via intravenosa, como agente indutor anestésico em cutias (Dasyprocta sp), utilizando-se 10 fêmeas adultas, com pesos entre 1,5 a 2,0kg, criadas em cativeiro. Avaliaram-se as freqüências cardíaca e respiratória, a temperatura retal e a pressão arterial sistólica, antes da administração do propofol e logo após a anestesia dos animais. Foram mensurados o período hábil e de recuperação da anestesia. As médias das freqüências cardíaca e respiratória, temperatura retal e a pressão arterial sistólica basais foram de 220bcm, 92mrm, 38,95ºC e 110mmHg, respectivamente. Após a indução, as médias obtidas para essas variáveis foram de 214bcm, 84mrm, 39,05ºC e 80mmHg. As médias dos períodos hábil e de recuperação da anestesia foram de 10min e 45seg e 15min e 40seg, respectivamente. O propofol, quando utilizado em dose única, mostrou-se seguro, não alterando significativamente os parâmetros fisiológicos, podendo ser considerado um fármaco de escolha para a indução anestésica de cutias.

Keywords : roedor; Dasyprocta sp.; propofol; anestesia intravenosa.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese