SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.61 número4Desempenho animal e produtividade de pastagens tropicais no noroeste do Rio Grande do SulDetecção de QTL em dados de famílias estruturadas como as de um núcleo MOET por meio do método da regressão índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

versão impressa ISSN 0102-0935

Resumo

CANAES, T.S. et al. Influência do transporte e mudança de local de manejo nas variáveis fisiológicas e produtivas de cabras Alpinas. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. [online]. 2009, vol.61, n.4, pp. 935-940. ISSN 0102-0935.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352009000400023.

Estudaram-se o efeito do transporte e a mudança de local de manejo sobre a produção e a composição do leite e sobre as variáveis fisiológicas, utilizando-se 12 cabras da raça Alpina em final de lactação. Semanalmente, foram mensuradas a produção e composição do leite e a contagem de células somáticas, além do volume do leite residual após administração de ocitocina. Foram colhidas amostras de sangue para dosagem hormonal (cortisol) e enzimática (glicose) no plasma no dia do transporte: antes (7h10min) e após (8h20min, 8h30min e 10h30min) o transporte. Nas três semanas subsequentes ao transporte, também foram colhidas amostras de sangue às 8h20min. Obtiveram-se teores mais elevados (P<0,05) de cortisol e glicose após o transporte e a mudança de local de manejo, e menor produção de leite (P<0,05) um dia após o evento. Porcentagem de gordura (P<0,05) e contagem de células somáticas apresentaram diferenças significativas (P<0,05) após o transporte. Os resultados permitem concluir que o transporte é um agente estressor que pode, momentaneamente, influenciar a produção animal.

Palavras-chave : cabra; cortisol; estresse; leite residual; produção de leite.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português