SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.62 número3Rendimentos de carcaça, composição tecidual e musculosidade da perna de cordeiros alimentados com silagem de milho ou cana-de-açúcar em dois níveis de concentradoVariabilidade genética de búfalos em rebanho-núcleo com base na análise de pedigree índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

versão impressa ISSN 0102-0935

Resumo

MENDES, C.B.S. et al. Suplementação de betaglucano a dietas de leitões de 21 a 60 dias de idade. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. [online]. 2010, vol.62, n.3, pp. 696-705. ISSN 0102-0935.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352010000300026.

Realizou-se um experimento com 1.500 leitões distribuídos em delineamento experimental de blocos ao acaso com cinco tratamentos: controle e com suplementação de 60, 120, 180 e 240g de betaglucano por tonelada de dieta. Foram analisadas as variáveis ganho de peso diário, peso final, consumo de dieta diário e conversão alimentar nos períodos de 21 a 35, 21 a 49 e 21 a 60 dias de idade. Houve aumento linear significativo do peso final e do ganho de peso diário de leitões suplementados com betaglucano na dieta dos 21 aos 60 dias de idade. A inclusão de 240g/ton. proporcionou aumento no peso final de 800g, o que corresponde ao aumento de 3,2% em relação aos animais do grupo-controle. O ganho de peso diário foi 4,7% mais alto para o grupo de animais tratados com 240g/ton. Não se observou efeito significativo dos tratamentos sobre: consumo diário de dieta, conversão alimentar, atividade da enzima superóxido dismutase nem sobre a resposta imune.

Palavras-chave : leitão; betaglucano; desempenho; sistema imune; superóxido dismutase.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português