SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.64 issue1Growth and development of estuarine dolphin (Sotalia guianensis) from Espírito Santo coastSerum proteins in dogs inoculated with Tityus serrulatus venom author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

Print version ISSN 0102-0935

Abstract

COSTA, S.W. et al. Presença do vírus da síndrome da mancha branca em crustáceos decápodes silvestres em lagoas costeiras no Sul do Brasil. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. [online]. 2012, vol.64, n.1, pp. 209-216. ISSN 0102-0935.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352012000100030.

A presença do vírus da síndrome da mancha branca (em inglês WSSV) nas principais espécies de camarões, siris e caranguejos de cinco lagoas que recebem o efluente de fazendas afetadas pela enfermidade foi detectada por nested PCR, e inclusões virais nos camarões por histologia. Pela nested PCR encontrou-se a presença de WSSV em 13 de 16 (81,2%) amostras de camarões da espécie Farfantepenaeus paulensis, em 13 de 14 (92,8%) de Litopenaeus schmitti, em uma de duas de Farfantepenaeus brasiliensis (50%), em 13 de 15 (86,6%) de siri da espécie Callinectes danae e em 11 de 12 (91,6%) de Callinectes sapidus, e não foi detectada no caranguejo Chasmagnathus granulata em 10 amostras. Inclusões características de WSSV foram observadas em três amostras histológicas de 50 (6,0%) no epitélio gástrico e cuticular e nas brânquias de dois exemplares de F. paulensis e um de L. schmitti. É o primeiro relato da presença de WSSV em camarões L. schmitti e no siri C. danae silvestres. As principais espécies de camarões e siris dos ambientes de entorno das fazendas foram contaminadas pelo WSSV, constituindo-se em vetores potenciais do vírus.

Keywords : WSSV; vírus; camarão; siri; caranguejo.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese