SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.64 issue4Experimental application of hydroxyapatite in feline (Felis catus) dental sockets: clinic, radiographic, histologic and histomorphometric studiesPrevalence of hepatitis A virus in sea food in Iran author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia

Print version ISSN 0102-0935

Abstract

CARVALHO, A.F. et al. Caracterização molecular e fenotípica de estirpes de Escherichia coli produtoras de shiga-toxina (STEC) não-O157 de fezes e carcaças bovinas. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec. [online]. 2012, vol.64, n.4, pp. 881-886. ISSN 0102-0935.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-09352012000400014.

Foram coletados 100 suabes retais e 100 suabes de carcaças bovinas em matadouros do estado de São Paulo, e um total de 326 estirpes de E. coli foram identificadas, sendo 163 de amostras retais e 163 de amostras de carcaça. Todos os isolados submetidos à PCR para detecção dos genes das toxinas Stx1 e Stx2 foram identificados como não-O157 e fenotipados pelo teste da citotoxicidade em células Vero. Das 26 estirpes que apresentaram apenas o gene stx1, das 56 que apresentaram apenas o gene stx2 e das 30 estirpes que apresentaram ambos os genes, 17 (65,4%), 42 (75%) e 22 (73,3%), respectivamente, foram positivas ao teste de citotoxicidade. Não houve diferença estatística entre os três perfis genéticos e na positividade ao teste de citotoxicidade. Os resultados mostram a alta frequência de expressão dos fatores de virulência das STEC de bovinos.

Keywords : bovino; Escherichia coli; STEC; fezes; carcaça.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese